Alerta/ Warning: Omissão genocida do Governo Brasileiro/ Genocidal negligencr by Brazilian Government
Confira o alerta do Fórum sobre Violações de Direitos dos Povos Indígenas (FVDPI) da Associação Nacional de Direitos Humanos, Pesquisa e Pós Graduação (ANDHEP) sobre a  gravidade da emergência em saúde indígena devido à proliferação da epidemia do COVID-19 e das omissões graves do Estado no Brasil. Pedimos ampla divulgação.
Find bellow the Forum on Indigenous Peoples Rights Violations of the brazilian Research and Graduate Human Rights National Association warning on the seriousness of the emergency in indigenous health due to the spread of the COVID-19 epidemic among the native peoples of Brazil. We thank you for helping us with the warning wide disclosure. 

Covid-19: organizações indígenas alertam para omissão genocida do governo brasileiro 

O texto apresenta a gravidade da emergência em saúde indígena por conta da proliferação da epidemia de COVID-19 entre os povos indígenas no Brasil. A partir dos dados sobre mortes e contágio de pessoas indígenas pela doença no estado com maior população indígena do país, o Amazonas, e no estado com maior população indígena fora da Amazônia, o Mato Grosso do Sul, aponta-se problemas como a omissão da SESAI nos repasses aos distritos de saúde, subnotificação de casos, a falta de estrutura para a efetivação das ações emergenciais e invasões de Terras Indígenas por garimpeiros, grileiros e madeireiros. Conclui-se que as omissões e violações de direitos do Estado Brasileiro caracterizam violência sistemática que está provocando o genocídio das populações indígenas no Brasil.

Covid-19: indigenous organizations warn of genocidal negligence by the Brazilian government 

The text outlines the seriousness of the emergency in indigenous health due to the spread of the COVID-19 epidemic among the native peoples of Brazil. The number of deaths and infections of indigenous people in the state with the largest native population, Amazonas, and the state with the largest numbers of indigenous people outside the Amazon region, Mato Grosso do Sul, illustrate the problems arising from the failure of the Ministry of Health's Special Department for Indigenous Health (SESAI) to fund the healthcare districts, the under-notification of cases, the lack of a structure for emergency action, and the invasion of indigenous territories (ITs) by illegal gold prospectors, land-grabbers and timber cutters. One can only conclude that the negligence and violations of rights by the Brazilian State represent systematic violence that is causing genocide among the indigenous peoples of Brazil. 

Fórum sobre Violações de Direitos dos Povos Indígenas - ANDHEP


 




ANDHEP